Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

6 dicas para ajudar seu filho a fazer amigos!

A Barata Diz Q Tem

Algumas crianças são tímidas e, apesar de ser mais comum, essa característica não se limita apenas a filhos únicos. Os pais percebem quando o filho tem mais dificuldades para se soltar e interagir com outras pessoas. A princípio, essa timidez não parece um problema, mas, no fundo, essa dificuldade de interação acaba sendo prejudicial.

Se você está passando por essa situação com seu filho, então continue a leitura, pois, no artigo de hoje, daremos 6 dicas para você ajudar seu filho a fazer amigos.

1. Ofereça oportunidades para que ele faça amigos

Oferecer oportunidades em que a interação é indispensável é um dos primeiros passos. Uma boa opção é matricular a criança em aulas de atividades esportivas e em grupo. Entretanto, há algumas atitudes mais simples a serem tomados com o mesmo intuito:

  • Convide os amigos do seu filho a passarem algumas tardes em casa. Seu filho pode se sentir mais seguro em um ambiente familiar.
  • Convide amigos seus que tenham filhos. Além de vocês terem um dia agradável, seja passeando ou em casa, seu filho terá o exemplo de interação vindo dos pais.
  • Visite familiares para as crianças possam brincar e, se possível, deixe seu filho passar a noite na casa de alguém (o apoio de toda a família é essencial nesse processo).

2. Sirva como exemplo

As crianças aprendem observando. Por isso, faça um esforço para se tornar mais sociável. Promova mais reuniões de amigos e familiares na sua casa e aceite mais convites similares — para ir à casa de outras pessoas. Esses encontros são simples e com poucas pessoas, mas fundamentais para que seu filho aprenda a importância de ter amigos e de socializar.

3. Seja um bom ouvinte

É comum notar certo incômodo da parte da criança tímida quando perguntamos como foi o dia na escola ou coisas corriqueiras. Apesar de tirar o seu filho da zona de conforto, insistir nesses diálogos é necessário.

Procure incentivá-lo a falar sobre seu dia. Não há necessidade de ser invasivo, apenas deixe claro que você está disposto a escutá-lo e, mais que isso, mostre que você quer escutá-lo. Se ele estiver muito resistente, tente falar um pouco do seu dia primeiro, para quebrar o gelo.

4. Fique atento às pistas

Ouvir o que o seu filho tem a dizer é essencial para que você perceba algumas pistas sobre o seu comportamento solitário:

  • Ele pode comentar mais sobre as atividades solitárias na hora do recreio, como ler um livro.
  • Quando ele é convidado para festas, normalmente ele dá desculpas para não ir.
  • Nas aulas de educação física, ele prefere ser assistente, para evitar jogos em equipe.

Essas podem parecer ações pequenas, mas, em conjunto, elas apontam para um isolamento social, e isso sim é danoso. Essas conversas servem para avaliar o quão solitário seu filho pode estar se tornando.

5. Conheça e respeite os limites do seu filho

Em todos os momentos, evite forçar a barra com seu filho. Aos poucos, desenvolva o canal de comunicação entre vocês para reforçar alguns pontos. Indiretamente, ressalte os pontos positivos das aulas de educação física e das atividades em grupo e conte um pouco sobre sua época na escola, por exemplo.

Isso é importante para você entender o que é traço da personalidade dele e o que é limitação. É claro que a timidez do seu pequeno não vai evaporar da noite para o dia. As coisas vão mudando aos poucos, no ritmo de cada criança.

6. Torne a escola uma parceira

Frequente sempre as reuniões da escola e, se possível, tente conversar mais com os professores e explicar a situação. É provável que, desse ponto em diante, você obtenha retornos mais profundos, que não se restrinjam à nota do seu filho. Ao compartilhar suas preocupações, os professores se tornarão parceiros, oportunizando trabalhos em grupo e apoiando seu filho no processo de interação com os colegas.

Ao ensinar seu filho a fazer amigos, você está ajudando-o a entender o que é cooperação e solidariedade. Além disso, contribui para que ele se torne um adulto mais fortalecido como pessoa.

Você acha que essas dicas podem ajudar seu filho a fazer amigos? Então compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude outros pais que passam por essa mesma situação!

Assinatura Equipe

Esse conteúdo foi útil?
2.00 avg. rating (47% score) - 3 votes

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado.