Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Mamãe eu quero! 5 dicas de educação financeira para crianças

A Barata Diz Q Tem

Quem disse que lidar com finanças é exclusividade dos adultos? Quanto mais cedo forem estimulados e praticados os hábitos financeiros saudáveis, melhor! Dinheiro é coisa de criança, sim! Afinal, até os pequenos estão ligados ao consumo e os filhos impactam significativamente o orçamento familiar.

Por essas e outras, as crianças devem ter acesso à educação financeira, claro, de maneira adequada à idade e, com toda sutileza e responsabilidade que esse assunto exige.

Quer saber como preparar seus filhos para lidar com o dinheiro desde cedo? Então, confira dicas práticas e eficientes de educação financeira para crianças. Vem com a gente!

Aprenda a dizer não

Em tempos de “vaquinhas magras”, mais do que nunca, é preciso aprender a dizer não para as crianças, pois nem sempre é possível dar o que elas pedem, no momento que elas desejam. Quantas vezes presenciamos a típica pirraça nas lojas, quando os pequenos querem determinado produto, seja um brinquedo ou um doce. Muito comum, essa cena pode até derreter o nosso coração, mas ceder pode afetar negativamente a relação da criança com o dinheiro e gerar um verdadeiro caos na vida financeira da família.

Nós, adultos, devemos distinguir, com maturidade, os fatores merecer, querer, poder e precisar, já que as crianças não sabem fazer essa diferenciação com tanta clareza ainda. O “não”, por vezes é necessário para que nossos filhos cresçam cientes de que é preciso fazer escolhas na vida e que não dá para comprar tudo que se deseja.

Dê o exemplo

Se a criança tem pais consumistas, que enchem o carrinho sem analisar suas compras, que adquirem itens descontroladamente e sem necessidade, que gastam sem planejamento e que não tratam o dinheiro com a responsabilidade necessária, certamente, ela irá pelo mesmo caminho.

Por outro lado, pais que valorizam o dinheiro, poupam juntos, são organizados e buscam economizar nos detalhes, como por exemplo, apagar as lâmpadas dos ambientes que não estão sendo utilizados, aproveitar boas ofertas e priorizar itens essenciais invés de supérfluos, têm maiores chances de obter sucesso na educação financeira de seus filhos. É como dizem: a palavra convence, mas o exemplo arrasta. O jeito mais eficaz de educar uma criança financeiramente é ensiná-la na prática, com as próprias atitudes.

Insira noções de economia no dia a dia

Em tempos de crise, é fundamental investir na educação financeira dos pequenos. Isso pode ser feito a partir da inserção noções básicas e corriqueiras de economia e sustentabilidade. Aqui em casa, por exemplo, ensino sobre como é preciso deixar de desperdiçar comida, noções sobre como evitar o consumismo, reaproveitamos objetos para fazer coisas novas, fazemos programas criativos e econômicos, como piquenique no parque e sessões de cinema em casa, mostro sempre a importância de poupar água e energia, dentre tantas outras ações educativas.

Invista em brincadeiras lúdicas

Ensine a criança a lidar com o dinheiro de maneira lúdica, para tornar o aprendizado mais interessante e divertido. Lance mão de jogos educativos, brincadeiras e premiações. Leve as crianças junto com você nas compras e desafie seu filho a comprar determinada quantidade de produtos com determinado valor. A experiência será muito enriquecedora! Outra dica bacana é fazer com que as crianças conquistem a mesada, no lugar de ganharem o dinheiro sem esforço. Elas aprenderão a importância de batalhar para conseguir as coisas e, assim, darão mais valor ao próprio dinheiro.

Envolva a criança nos projetos da família

Eu realmente acredito que dinheiro é assunto de criança também e que ela precisa aprender desde cedo a lidar com ele da melhor maneira possível. Converse com os pequenos sobre as finanças, mostre o quanto o dinheiro é suado, diga a diferença entre o preço e o valor das coisas e, acima de tudo, envolva as crianças nos projetos financeiros da família.

Se a intenção é reformar a casa, a criança pode poupar com o objetivo de decorar o próprio quarto. Se todos viajarão, o pequeno pode juntar o dinheiro para gastar na viagem ou comprar o brinquedo que tanto deseja. Basicamente, a lógica é essa: nossos filhos também são membros da família, portanto, também devem se engajar, proporcionalmente e de maneira adequada à sua faixa etária. Lembre-se de que educação financeira não deve ser encarada como um tabu para as crianças. Fica a dica!

Se você gostou do nosso post de hoje e quer conferir outras importantes dicas de educação de crianças, leia o nosso post com dicas culturais grátis! Até a próxima e continue de olho nas novidades do nosso blog!

Assinatura Equipe

Esse conteúdo foi útil?
0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado.