Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Vamos explorar o mundo lá fora! Conheça a importância das brincadeiras ao ar livre

A Barata Diz Q Tem

Algumas das minhas melhores lembranças da infância estão ligadas a brincadeiras ao ar livre e, por incrível que pareça, sempre morei em uma capital. Hoje, tenho certeza de que essas recordações se tornaram possíveis graças aos meus pais: durante o ano letivo, eles me levavam aos parques e ao zoológico com muita frequência. Durante as férias escolares, passávamos alguns dias na praia.

Creio que o mais importante desses momentos é que meus pais não se contentavam apenas em ir e me observar, de longe, brincando. Para passeios nos parques e no zoológico, meus primos sempre eram convidados. Bom, se você teve a presença dos seus primos na infância, sabe exatamente do que estou falando! Já quando íamos à praia, eu tinha dois momentos especiais com o meu pai: observar os “bichinhos” nas pedras (corais) e chegar cedo à praia, próximo ao mercado de peixes, para ver os pescadores puxando as redes (arrastões) e separando os peixes.

O tempo passou e essas atividades deixaram lembranças carregadas de afeto e muito aprendizado, além de muita vontade de transmiti-las aos meus filhos.

Assim, desde que me tornei mãe, passei a incentivar e tentar desenvolver com meus pequenos brincadeiras ao ar livre. Quer saber como faço isso? Então, continue a leitura!

Oportunidade de interação

Como moro em apartamento, pesquisei um pouco sobre quais seriam os benefícios reais das atividades ao ar livre. Isso porque queria priorizar, no nosso tempo fora do apartamento, brincadeiras que estimulassem realmente o desenvolvimento dos meus filhos. Descobri, assim, que deveria buscar oportunidades de oferecer alguns tipos específicos de interação aos meus filhos, são elas:

Com o próprio corpo e o ambiente ao redor

Cair e ter a casquinha do joelho para contar histórias na escola. Perceber-se pequenininho diante da enorme girafa à sua frente, no zoológico. Ou entender-se grande, se comparado ao tamanho da formiga no parque. Essas são algumas das percepções corporais que a criança passa a ter quando pode brincar livremente fora de casa. Além disso, ela fortalece o próprio corpo, por meio das:

  • Vitaminas provenientes da exposição moderada ao sol;
  • Exercícios físicos;
  • Exposição bacteriana, fortalecendo o sistema imunológico.

Com a família

Diferentemente da escola, na qual, normalmente, a criança só tem um contato maior com alunos da sua mesma faixa etária, passar o dia em família, no parque ou em uma praça, permite que ele tenha contato com pessoas (confiáveis) de diferentes idades. Esse tipo de interação estimula o respeito, a entender as limitações do outro e o dialogo.

Imagino que nesse momento você já deve estar muito empolgada e fazendo planos para o próximo final semana, acertei? Aceita algumas dicas?

Quero incentivar brincadeiras ao ar livre, mas onde ir e o que fazer?

Onde ir?

Se você reside em “cidades grandes”, algumas boas opções são: praças, parques e zoológicos. Na falta de tempo, explore as ruas arborizadas do seu bairro.

O que fazer?

Se você é marinheira de primeira viagem, aqui vão algumas dicas:

  • Piquenique: A interação deve começar em casa, no preparo das receitas, que podem ser: bolos coloridos, sucos, gelatinas, frutas e sanduíches. Sempre que possível, invista em um kit com cesta e adereços para dar um ar mais lúdico — aproveite e convide o seu pimpolho para participar da montagem da cesta!
  • Brincadeiras que não envolvam a tecnologia: esconde-esconde, amarelinha, pular cordas, ciranda, etc. Essas brincadeiras favorecem o desenvolvimento de estratégias e a agilidade da criança. Ah! Não se esqueça de resgatar as brincadeiras da sua infância e ensiná-las para seus filhos. Tenho certeza de que eles irão adorar!
  • Jogos ideais para jogar ao livre: futebol ou o acertando o alvo (um jogo pedagógico de arremessar argolas para um ou mais jogadores). Esse tipo de atividade auxilia no desenvolvimento da criatividade, coordenação motora, raciocínio lógico, concentração e habilidade de planejamento, além de levar os pequenos a refletir quanto à competitividade e os valores de ganhar e perder.

E aí? Animada para fazer do próximo final de semana uma grande aventura ao ar livre? Divirtam-se! Ah! Quer continuar recendo informações para transformar a infância do seu filho em um momento inesquecível, de muito aprendizado e afeto? Assine nossa newsletter!

Esse conteúdo foi útil?
0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado.